Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Acompanhamento’

Quadro de tarefas

Obs.: Backlog é uma lista de itens priorizados a serem desenvolvidos para um software.

No projeto que estou, colocamos um quadro com post its para o acompanhamento das tarefas. A prática é do Scrum: acompanhar as tarefas que precisam ser feitas (“backlog”), as tarefas em execução e as terminadas. Simples assim já está ajudando muito a equipe toda visualizar o andamento do projeto, a qualquer momento. A divisão de tarefas ficou muito mais fácil, assim como a discussão sobre cada uma delas. Nos reunimos ao redor do quadro e movemos as tarefas “pra lá e pra cá”.

Bom, vamos deixar de lado por enquanto todos os valores e práticas do Scrum e vamos falar apenas do “quadro de tarefas”, de uma forma bem simples, para que leitores que nunca ouviram falar de Scrum possam entender.

Colocar algumas tarefas do projeto no Backlog, discutir todos os dias sobre as tarefas com a equipe e acompanhar o status de cada uma, não responde algumas questões muito importantes para o Projeto, como:

– Estamos dentro do prazo?

– Quantas tarefas faltam para a primeira entrega?

– Qual nossa meta de tarefas para esta semana (poderia ser “duas” ou “três” semanas)?

Para isso, alguns passos devem acontecer antes das tarefas chegarem no quadro; são eles:

– Defina o tamanho do “ciclo do projeto” (lembrando que o projeto pode ter vários ciclos, claro). Vamos chamar este ciclo de Time Box. O Time Box é um período fixo de dias (por exemplo, uma semana) que seja possível entregar um valor para o Cliente. O que quero dizer é que se o projeto é muito longo e o Time Box é de uma semana, talvez uma semana não seja o suficiente para “produzir alguma entrega possível de ser testada”.

– Divida as funcionalidades do projeto em pequenas tarefas. A tarefa não pode durar mais que o tamanho do Time Box, claro, se não, não é possível de concluí-la no tempo determinado. Se ela estiver muito grande, quebre-a em tarefas menores;

– Estime o tempo de cada tarefa. Existem práticas para isso, como Planning Poker, por exemplo, mas a ideia não é entrar em detalhes neste post. O tempo precisa ser estimado para conseguir identificar “quantas tarefas cabem em cada Time Box” (considerando o tamanho da equipe, claro);

– Defina por fim as tarefas que serão feitas em cada Time Box. Com isso têm-se um objetivo traçado, uma meta, um prazo para toda a equipe;

– Acompanhe diariamente as atividades da equipe, fazendo três perguntinhas famosas:

 – O que você tem feito desde ontem?

– O que você está planejando fazer hoje?

– Você tem algum problema impedindo você de realizar seu objetivo?

Com isso é possível responder aquelas três perguntas anteriores:

– Estamos dentro do prazo?

– Quantas tarefas faltam para a primeira entrega?

– Qual nossa meta de tarefas para esta semana (poderia ser “duas” ou “três” semanas)?

Somente com algumas tarefas no quadro e o  “move pra cá move pra lá” não é possível ter essa visão 🙂 É preciso definir quantas tarefas serão entregues num tempo “x” determinado.

Por isso, não achem que um quadro com post its basta para dizer que estamos usando Scrum. Tem muito para evoluir,
mas é importante começar… Um passo de cada vez 🙂

Tem um post que eu falo sobre este assunto, que pode ser interessante ler: Você usa esmo Scrum?”

Read Full Post »